O HÁBITO DE FUMAR E OS RISCOS DA CIRURGIA

Se você é fumante, saiba que o risco de complicações cirúrgicas aumenta muito em função deste hábito.

O que a fumaça no pulmão tem a ver com a cirurgia no pé?  

        O hábito de fumar, assim como a hipertensão arterial sistêmica e a diabetes, provoca a microvasculopatia, ou seja, prejudica a circulação de sangue, sobretudo nos pequenos vasos dos pés. Esta diminuição da circulação, dificulta a cicatrização na pele e dos ossos (consolidação), retardando a recuperação. Se você tiver a determinação de parar de fumar algumas semanas antes da cirurgia, o seu risco diminui bastante, mas não aos níveis de quem nunca fumou.